“Aqui num cai um pé de pau!”

Aqui num cai um pé de pau!”

Por Zezé Weiss

Todo início do mês de dezembro, Jaime e eu trocávamos uns bons dedos de prosa até decidir a matéria de capa da Xapuri.
Em quase uma década (estamos no oitavo ano!), definida a pauta – focada sempre em um aspecto da luta de Chico Mendes e dos povos da floresta –, Jaime “carcava porva” no texto arguto e limpo da capa, que puxava o resto da revista.
Aí vem a Lucélia Santos, essa militante extraordinária que, há 33 anos, luta, com unhas e dentes, contra a violência do latifúndio que matou Chico Mendes e que insiste, entra ano, sai ano, em “passar a boiada” sobre o que resta da Amazônia.
Mas Lucélia, que nunca baixa guarda, tirou do fundo do baú uma meia dúzia de áudios, gravados em antigas fitas cassete, com entrevistas que ela mesma fez com o Chico Mendes durante sua primeira viagem ao Acre, a convite dele, em maio de 1988.
e dela própria, pra contar, pela primeira vez, a história de resistência do movimento seringueiro do Acre a partir do olhar feminino, do olhar das mulheres que fizeram e são parte essencial dessa luta.
roteiro entremeia as vozes das mulheres com os áudios gravados por Lucélia Santos, em um esforço para relatar a luta de Chico Mendes, desde os empates de derrubada contra a devastação da floresta pelos “paulistas” (fazendeiros do sul do País) em meados da década de 1970, até o assassinato de Chico Mendes, a mando do latifúndio, em 22 de dezembro de 1988.(resumo)

Matéria completa na página da xapui.info

Deixe uma resposta