Quem é o bombeiro preso no RJ suspeito de financiar e organizar ato golpista em Brasília

Quem é o bombeiro preso no RJ suspeito de financiar e organizar ato golpista em Brasília
Ver no Brasil de Fato

Na manhã desta segunda-feira (16), a Polícia Federal cumpriu dois mandados de prisão e cinco mandados de busca e apreensão no estado do Rio de Janeiro nas casas de suspeitos de organizar e financiar os atos terroristas em Brasília no último domingo (8).  

Entre os presos está o subtenente do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, Roberto Henrique de Souza Júnior, lotado em Guarus, no Norte Fluminense. Os nomes dos outros alvos não foram divulgados. 

Leia também: PF realiza operação em Campos de Goytacazes, no Rio, contra lideranças de atos antidemocráticos

Os suspeitos são investigados por associação criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito e incitação das Forças Armadas contra os poderes institucionais.

Ao portal G1, o Corpo de Bombeiros informou que “acompanha de perto a operação da Polícia Federal e segue ao dispor das autoridades para colaborar nas investigações”.

:: Acusado de financiar ato golpista, empresário tem R$ 17,7 milhões em dívidas com a União ::

Os suspeitos são investigados por associação criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito / Divulgação/PF

O subtenente está preso conforme decisão judicial e será conduzido, ainda nesta segunda, ao Grupamento Especial Prisional da (GEP) da corporação, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, onde ficará à disposição da Justiça.

Além do ato em Brasília, os suspeitos também são investigados pelos acampamentos na frente dos quartéis, em Campos, também os atos antidemocráticos pós-segundo turno das eleições, que bloquearam vias no Rio de Janeiro.

Esquerda  News Gostaríamos de mostrar notificações para as últimas notícias e atualizações.
Dismiss
Allow Notifications