Closeup of fist clenched in the air. Power, victory, revolution concept.

POR QUE SER DE ESQUERDA?

POR QUE SER DE ESQUERDA?
Por Moína Lima

É um povo inteligente, intelectual, despojado, meio riponga, meio artista, meio poeta, meio musical, meio antropólogo.
Sobe favela, anda no asfalto, vai nos pagodes de chinelo ou num concerto de smoking, toma cachaça ou um Buchanan´s 18.
Fica feliz quando o filho do pedreiro se forma, mesmo se estiver no nível mais alto financeiro.
Povo de esquerda consome, afinal Marx não disse que não podia consumir. Se produzimos é nosso e temos que usar e abusar.
Esquerdista de Louis Vuitton pode sim, por que não?
Mas o povo de esquerda enriquecido sabe dividir o seu pão.
Ajuda em causas sociais, participa de projetos de fomentos à cultura, apoia financiamentos que ajudam a classe oprimida.
Ser de esquerda e ser rico ou pobre é saber dividir. Se você não sabe partilhar, você nunca será como nós.
Nossa bandeira é vermelha por conta do sangue do povo oprimido. Não por beleza de cores, ou vaidades. O vermelho representa a história de muitas lutas em causas sociais.
O foice e o martelo representam o esforço, o trabalho do proletariado. É simbolo de luta proletária.
Tem quem fala que o MST é coisa de vagabundo, mas consome todo dia o arroz que ele produz, sem saber que o MST é o maior produtor de arroz orgânico da América Latina, além de tanto produto que está em sua mesa.
Povo de esquerda lê, estuda, se informa. Não fica repetindo como um robô matérias de jornais televisivos. Não paga mico dizendo que o Nazismo é socialista ou comunista, porque Hítler colocou a palavra “socialismo” em seu partido para afrontar os verdadeiros socialistas.
Ser de esquerda não é viver em cúpulas, dentro de redomas, com medo do negro, do índio, do asiático, do indiano, do árabe. Não é achar que todo árabe, palestino, israelita são extremistas assassinos. Reconhece a importância de todas as nações, independentemente de seus conflitos políticos e sociais.
A galera de esquerda quer ver todo mundo bem, a empregada, o padeiro, o empresário e o diplomata. Ela quer principalmente a educação para todos, a saúde para todos e emprego para todos.
Ser de esquerda é querer um bem igualitário para toda uma nação.

Deixe seu comentário

Esquerda  News Gostaríamos de mostrar notificações para as últimas notícias e atualizações.
Fechar
Permitir Notificações