Na Câmara dos Deputados: importantes vitórias para os agentes comunitários de saúde e para a enfermagem

Na Câmara dos Deputados: importantes vitórias para os agentes comunitários de saúde e para a enfermagem
Por Brasil Popular

Os profissionais de saúde tiveram grandes vitórias na Câmara dos Deputados nesta semana: aprovamos a Proposta de Emenda à Constituição 22/11 que garante o piso de dois salários mínimos aos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias, e a aprovação do requerimento de urgência para a votação do Projeto de Lei nº 2.564/20, que fixa o piso salarial para as trabalhadoras e trabalhadores de enfermagem (enfermeiro, técnico e auxiliar) e da parteira.

 

Lutas de anos que, finalmente, se transformarão em conquistas das categorias e entidades que seguem firmes na mobilização e pressão aos parlamentares.

 

A PEC 22/11, da qual sou coautor, também garante adicional de insalubridade e aposentadoria especial em decorrência dos riscos que os profissionais podem sofrer pelas atividades desenvolvidas. A PEC agora vai para apreciação no Senado e, se aprovada pela Casa, vai à sanção presidencial. Importante seguir pressionando para que ela seja aprovada e sancionada.

 

A aprovação da urgência do PL do piso salarial da enfermagem foi uma grande luta da enfermagem do Brasil, das trabalhadoras, trabalhadores, entidades e sindicatos. No esforço árduo em parceria com o Grupo de Trabalho criado na Câmara para debater a proposta, do qual tenho muito orgulho de ter sido escolhido o relator, provamos que o impacto do piso nacional da enfermagem no orçamento da saúde é de menos de 4% no investimento total do SUS e de menos de 5% do faturamento dos planos de saúde. Em resumo: dá para garantir esse piso sim!

 

Apesar dessa importante vitória, o plantão não acabou. Precisamos continuar na batalha para que o mérito do Projeto seja votado o mais rápido possível.

 

Agora é preciso conquistar o apoio de cada deputado e deputada com o convencimento da melhoria nas condições de trabalho das categorias nos municípios de sua base. É preciso envolver, não apenas as entidades representativas, mas cada trabalhadora e trabalhador da enfermagem como forma de pressão.

 

 

(*) Por Alexandre Padilha é médico, professor universitário e deputado federal (PT-SP). Foi Ministro da Coordenação Política de Lula e da Saúde de Dilma e Secretário de Saúde na gestão Fernando Haddad na cidade de SP.




SEJA UM AMIGO DO JORNAL BRASIL POPULAR

 

Jornal Brasil Popular apresenta fatos e acontecimentos da conjuntura brasileira a partir de uma visão baseada nos princípios éticos humanitários, defende as conquistas populares, a democracia, a justiça social, a soberania, o Estado nacional desenvolvido, proprietário de suas riquezas e distribuição de renda a sua população. Busca divulgar a notícia verdadeira, que fortalece a consciência nacional em torno de um projeto de nação independente e soberana.  Você pode nos ajudar aqui:

 

• Banco do Brasil
Agência: 2901-7
Conta corrente: 41129-9

• BRB

 

Agência: 105
Conta corrente: 105-031566-6 e pelo

• PIX: 23.147.573.0001-48
Associação do Jornal Brasil Popular – CNPJ 23147573.0001-48

 

E pode seguir, curtir e compartilhar nossas redes aqui:

📷 https://www.instagram.com/jornalbrasilpopular/

🎞 https://youtube.com/channel/UCc1mRmPhp-4zKKHEZlgrzMg

📱 https://www.facebook.com/jbrasilpopular/

💻 https://www.brasilpopular.com/

📰🇧🇷BRASIL POPULAR, um jornal que abraça grandes causas! Do tamanho do Brasil e do nosso povo!

🔊 💻📱Ajude a propagar as notícias certas => JORNAL BRASIL POPULAR 📰🇧🇷

Precisamos do seu apoio para seguir adiante com o debate de ideias, clique aqui e contribua.

Deixe uma resposta