Museu Poço Comprido inicia celebração da Consciência Negra na Zona da Mata de Pernambuco

Museu Poço Comprido inicia celebração da Consciência Negra na Zona da Mata de Pernambuco
Por Brasil de Fato

As comemorações alusivas ao Dia da Consciência Negra, no Museu Comunitário Poço Comprido, em Vicência, na Zona da Mata pernambucana, iniciaram nesta terça (16) e vão até o sábado, dia 20. 

Este ano, a programação traz diversas ações culturais, como oficinas, seminários, exibição de filmes, mostra gastronômica e apresentações de grupos de cultura popular.  

Desde 2008, o evento é realizado no local. A proposta é enaltecer a história e a produção dos artistas negros da região da Zona da Mata Norte. 

Este ano, o evento comemora 13 anos, e traz como tema: Porque a arte nos faz viver e nos enche de esperança – como forma, também, de celebrar a retomada das atividades culturais do museu, que ficou por quase dois anos sem atendimento ao público por conta da pandemia

:: Consciência e resistência negras puxam atos do Fora Bolsonaro no sábado (20) ::

Uma das novidades do retorno é a primeira exposição permanente voltada à temática racial no museu, que também terá uma exibição itinerante por escolas da cidade.

A mostra As memórias afro-brasileiras traz retratos e relatos dos fatos vividos pela população negra no século XVI e XIX na região do Vale do Sirigi, localizadas entre as cidades de Vicência e São Vicente Ferrér.

Na programação, uma diversidade de ritmos, sons, movimentos e artistas locais, regionais e internacionais.  Entre eles, o Grupo de Xaxado Cabras de Lampião, Assisão e o Coco Raízes de Arcoverde, de cidades do sertão pernambucano.

Também participam o Maracatu Raízes de Pai Adão, do Recife, entre outros. Há, ainda, apresentação do Grupo Netos de Bandim da Guiné Bissau, da África, que promete abrilhantar a festividade. 

Além disso, o evento abre espaço para gastronomia local e regional, com receitas, pratos e delícias da cozinha afro, de origem da Zona da Mata e região. O cardápio é assinado pela chef e consultora em gastronomia, Andrea Hunka. Produções artesanais de artistas da cidade e do entorno, vão integrar as atividades culturais durante os dias da programação em uma feira de artesanato. 

Uma das novidades desta edição da festividade da Celebração da Consciência Negra, é atrair o público interessado em acampar no Museu Poço Comprido. Neste caso, é necessário pagar taxa de R$40, que equivale a cinco dias de atividades.

O agendamento pode ser feito pelo telefone: (81) 9 9638.2471. Até esta quarta (17), é cobrada uma taxa social de R$10 para a entrada no museu. Na sexta-feira, 19, a visitação será gratuita. Grupos maiores devem agendar a visita entrando em contato pelo telefone: (81) 9 9798.7117.

Confira a proramação:

17/11 – Quarta -feira

Seminário: Respeito não tem cor, tem consciência. Apresentação  de Vera Baroni, feminista e ativista negra dos direitos humanos.

Local: Auditório Frei Caneca, instalado dentro do Museu Poço Comprido.

Horário: 9h

18/11 – Quinta-feira

Encontro Afro Mirim

Horário: 13h30 

Público-alvo: Alunos da Creche Maria de Lourdes Monteiro, e do Centro Educacional Mãos de Luz, Vicência. 

15h – Apresentação cultural Mamulengo Flor Mimosa, de Vicência. 

19/11 – Sexta-feira

8h30 – Mostra Gastronômica afro-brasileira.

9h30 – Apresentação cultural Cacá Violeiro em um bate-papo “Discutindo racismo”, com  grupo “Sankofa” da Escola de Referência Padre Guedes, Vicência. 

10h30: Seminário” As memórias afro-brasileiras do Vale do Siriji”. A mediação é da produtora cultural, Joana D’ Arc Ribeiro. Já a apresentação é do pesquisador, professor, Uenes Gomes. 

12h30 – Entrega dos certificados do s cursos “Vale do Siriji e seus remanescentes engenhos de açúcar” e “Dança afro: identidade nossa”

15h – Visita guiada pelo Museu Comunitário Poço Comprido.

20h – Apresentação cultural do Maracatu Leão da Floresta de Vicência.

20h30 – Apresentação cultural híbrida do Grupo Cultural Netos de Bandin.

21h – Apresentação cultural do Coco Raízes de Arcoverde.

22h-  Apresentação cultural da Ciranda Bela Rosa, do Mestre Bi, de Nazaré da Mata. 

20/11 – Sábado 

9h – Cortejo do Maracatu Nação Raízes de Pai Adão, do Recife.

20h – Show cultural do Baixinho dos Oito Baixos.

21h – Grupo Xaxado Cabras de Lampião

22h –  Toadas de Pernambuco

23h – Maciel Salú

00h – Assissão

Deixe seu comentário