Mais de 80 delegações internacionais estarão ligadas no Festival Vermelho

Mais de 80 delegações internacionais estarão ligadas no Festival Vermelho
Por Portal Vermelho

Quando os portões do espaço Caminho Niemeyer, na orla de
Niterói (RJ), abrirem no sábado (25) para o início do “Festival Vermelho-Floresce
a Esperança”, mais de 80 delegações internacionais estarão acompanhando as
celebrações dos 100 anos do PCdoB que se estendem até o domingo (26) com vasta
programação cultural e política.

Considerada uma nova experiência para a esquerda brasileira,
esse tipo de festival já é uma tradição no mundo, segundo a secretária de
Relações Internacionais do PCdoB, Ana Prestes. De acordo com ela, 15 delegações
estrangeiras farão intervenções ao vivo de forma virtual. Mais 30 gravaram
saudações e as demais acompanharão as atividades pelas transmissões.

“Nós fomos bastantes responsáveis por causa da Covid-19. No
momento em que se montava o festival era o auge da Ômicron no mundo, inclusive
com o fechamento de fronteira com limitadores importante de acesso de um país para
outro. Esses voos internacionais geralmente implicam em conexões. Então, nós
optamos por preservar a integridade dos nossos convidados e manter na
virtualidade a presença das delegações internacionais”, explicou Ana Prestes.

Ela diz que o festival de fato se enquadra numa tradição internacional como os festejos do Avante!, jornal do Partido Comunista Português (PCP); L’Humanité, jornal do Partido Comunista Francês (PCF); Festa dos Abraços no Chile; e os fóruns mundiais como já ocorrem em Porto Alegre (RS) e Belém (PA).

“O Festival Vermelho se enquadra nessa tradição
internacionalista, dos festivais mundiais da juventude que acontecem mundo
afora por mais de 50 anos. Ao mesmo tempo serve para publicizar suas causas,
suas bandeiras, suas preocupações, suas solidariedades com os povos em luta no
mundo, de uma forma lúdica, cultural e que a gente mescla um pouco o discursivo,
aquilo que é da prática dos comícios, das intervenções públicas, com as nossas
opiniões, num momento de integração, festividade de música, dança e cinema”,
afirmou a dirigente.

Ana Prestes ressalta ainda que o PCdoB comemora seu
centenário muito ligado ao centenário de outras siglas no mundo. Vários deles já
fizeram 100 anos como os partidos comunistas da China, Portugal, França, Uruguai
e Chile.

 “Muitos surgiram no
que foram os ecos da revolução de 1917 (Bolchevique). Eles surgem nos anos de
1919, 1920 e 1922. Então, nós estamos comemorando o centenário de forma muito
ligada com o centenário de outros partidos também”, afirmou.

O post Mais de 80 delegações internacionais estarão ligadas no Festival Vermelho apareceu primeiro em Vermelho.

Deixe seu comentário