Lula faz campanha em MG com Simone Tebet, Marina Silva e vice de Zema

Lula faz campanha em MG com Simone Tebet, Marina Silva e vice de Zema
Ver no Portal Vermelho

Em nova agenda de campanha em Minas Gerais, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou nesta sexta-feira (21) que o apoio do governador mineiro, Romeu Zema (Novo), ao presidente Jair Bolsonaro (PL) não vai impactar a eleição no estado e no País. Segundo Lula, Zema já apoiava Bolsonaro disfarçadamente no primeiro turno, embora não admitisse o voto em público.

A declaração do ex-presidente foi feita em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. Ele estava acompanhado de Paulo Brant, vice-governador de Minas, que se tornou um dos principais críticos da gestão Zema. A caminhada da coligação pela cidade contou também com a presença da senadora e ex-presidenciável Simone Tebet (MDB) e da ex-ministra Marina da Silva (Rede).

“O governador, durante a eleição, fingiu não ter candidato a presidente porque ele sabia que 40% dos eleitores dele votavam em mim”, afirmou Lula. “Agora que ele ganhou as eleições, caiu a máscara. Ele é bolsonarista.”

Para Brant, a vitória de Lula no primeiro turno em Minas se repetirá no segundo. “A democracia brasileira está em risco e a única esperança é votar em Lula”, disse o vice-governador. “O povo de Minas Gerais não vai seguir os conselhos dos coronéis que estão dizendo que vão virar a eleição em Minas. Não vão virar.”

Já Simone Tebet lembrou a fala de Bolsonaro há uma semana, em um podcast, no qual o presidente disse ter visto adolescentes venezuelanas em Brasília. De acordo com Bolsonaro, “pintou um clima” entre ele e as adolescentes. “Lugar de pedófilo é na cadeia”, disparou Tebet, terceira colocada nas eleições 2022.

De Teófilo Otoni, a comitiva partiu para Juiz de Fora, na Zona da Mata. Tebet voltou a criticar Bolsonaro por sua negligência no combate à pandemia de Covid-19. “Bolsonaro foi responsável pela morte de mais de 100 mil brasileiros e brasileiras”, disse. “Entrei comovida na CPI da Covid e saí indignada, porque esse presidente atrasou em 45 dias a compra da vacina.” Conforme a senadora, o presidente “vai entrar para o lixo da história”.

Já Lula enfatizou as propostas de seu programa de governo para a população de baixa renda. Após entrevista coletiva, o ex-presidente participou de comício na Praça da Estação. Ele prometeu retomar a política de valorização do salário mínimo e usar os bancos públicos para facilitar a renegociação das dívidas das famílias.

O petista acusou Bolsonaro de pregar “ódio e atraso”, fazer uma campanha baseada em mentiras e atentar contra o Estado Democrático de Direito. “Vocês não estão me apoiando. Vocês estão apoiando o povo brasileiro para conquistar a democracia.”

Deixe seu comentário

Esquerda  News Gostaríamos de mostrar notificações para as últimas notícias e atualizações.
Dismiss
Allow Notifications