Há um mês, Brasil mantém média diária abaixo de 300 mortes por covid

Por Portal Vermelho

Completou um mês que o Brasil registra menos de 300 mortes diárias, embora o patamar esteja estagnado, sem capacidade de redução ainda maior. Apenas no dia 20 de novembro, a média ficou abaixo de 200. Além disso, a média móvel de casos ficou abaixo da marca de 8 mil pela primeira vez desde maio de 2020.

O Brasil registrou nesta terça-feira (30) 98 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, com o total de óbitos chegando a 614.376 desde o início da pandemia.

Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias ficou em 231. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -11% e aponta tendência de estabilidade. Na última quinzena, essa comparação indicou estabilidade em 13 dias, e queda em outros dois.

Em casos confirmados, desde o começo da pandemia, 22.084.749 brasileiros já tiveram ou têm o novo coronavírus, com 3.843 desses confirmados no último dia.

A média móvel nos últimos 7 dias foi de 7.781 novos diagnósticos por dia. –ficando abaixo da marca de 8 mil pela primeira vez desde 8 de maio de 2020 (quando estava em 7.752). Isso representa uma variação de -17% em relação aos casos registrados em duas semanas, voltando a indicar queda nos diagnósticos.

Em 31 de julho, o Brasil voltou a registrar média móvel de mortes abaixo de 1 mil, após um período de 191 dias seguidos com valores superiores. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.

Estados

Dois estados não tiveram registro de mortes nas últimas 24 horas: AP e SE. Já no Acre e no Distrito Federal não houve divulgação de novos dados até o fechamento deste boletim.

  • Em alta (8 estados): RR, AP, MA, RO, BA, PB, CE, AM
  • Em estabilidade (9 estados): MG, PE, RJ, MS, AL, ES, RS, PI, PA
  • Em queda (8 estados): PR, SE, SP, GO, RN, MT, TO, SC

Vacinação: 62,72%

Os dados do consórcio de veículos de imprensa divulgados às 20h desta terça-feira (30) mostram que 133.784.419 pessoas tomaram a segunda dose ou dose única de vacinas e, assim, estão totalmente imunizadas. Este número representa 62,72% da população.

158.968.799 pessoas, o que representa 74,52% da população, tomaram ao menos a primeira dose de vacinas.

A dose de reforço foi aplicada em 16.438.726 pessoas (7,71% da população).

Somando a primeira dose, a segunda, a única e a de reforço, são 309.191.944 doses aplicadas desde o começo da vacinação.

De ontem para hoje, a primeira dose foi aplicada em 129.715 pessoas, a segunda em 593.625, a dose única em 637, e a dose de reforço em 371.202 um total de 1.095.179 doses aplicadas.

Os estados com maior porcentagem da população imunizada (com segunda dose ou dose única) são: São Paulo (75,31%), Mato Grosso do Sul (69,98%), Rio Grande do Sul (68,41%), Santa Catarina (67,90%) e Paraná (66,12%).

Já entre aqueles que mais tem sua população parcialmente imunizada estão São Paulo (81,49%), Santa Catarina (78,32%), Rio Grande do Sul (77,43%), Paraná (77,26%) e Minas Gerais (76,61%).

Deixe seu comentário