Conheça o primeiro julgamento que usou impressões digitais como prova

Conheça o primeiro julgamento que usou impressões digitais como prova

Por Mega Curioso

Em 19 de setembro de 1910, um homem chamado Clarence Hiller morreu assassinado por um assaltante na porta de sua casa, em Chicago. O assassino, Thomas Jennings, havia recebido sua liberdade condicional seis semanas antes. Mas este caso criminal entrou para história por uma razão específica: Jennings havia deixado uma marca de dedo na grade recém-pintada que se apoiou para subir até a casa dos Hiller.

A prova foi usada em seu julgamento. A polícia fotografou e cortou a grade, argumentando que isso provaria a identidade do ladrão. Assim, aquela se tornou a primeira condenação em que a impressão digital serviu como prova em um tribunal.

Leia mais…

Esquerda  News Gostaríamos de mostrar notificações para as últimas notícias e atualizações.
Dismiss
Allow Notifications