Casos acumulados de covid-19 passam de 30 milhões no Brasil

Casos acumulados de covid-19 passam de 30 milhões no Brasil
Por Portal Vermelho

O Brasil superou 30 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia, em março de 2020. Nas últimas 24 horas, foram confirmados 13.361 diagnósticos positivos para covid-19. Com isso, o total de casos acumulados chegou a 30.012.798.

Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 21.782, variação de -39% em relação a duas semanas atrás.

Ontem, o total de casos acumulados computados pelas secretarias e pelo Ministério da Saúde estava em 29.999.437. Já o número de casos em acompanhamento está em 518 mil. O termo é usado para os casos notificados nos últimos 14 dias que não tiveram alta nem evoluíram para morte.

Já o total de mortes registradas no país desde o início da pandemia alcançou 660.312. Nas últimas 24 horas, foram registrados 165 óbitos. Ontem, o sistema de dados contabilizava 660.147.

Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 192, abaixo da marca de 200 pelo terceiro dia. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -36%, tendência de queda nos óbitos decorrentes da doença.

Há ainda 3.085 mortes em investigação, quando o paciente faleceu, mas a causa por covid-19 ainda demanda exames e procedimentos posteriores.

Até hoje, 28.834.486 pessoas se recuperaram da covid-19. O número corresponde a 96,1% dos infectados desde o início da pandemia.

Os dados estão no balanço diário do Ministério da Saúde, divulgado nesta segunda-feira (4). Nele, são consolidadas as informações enviadas por secretarias municipais e estaduais de saúde sobre casos e mortes associados à covid-19.

Os números em geral são menores aos domingos, segundas-feiras e nos dias seguintes aos feriados em razão da redução de equipes para alimentar os dados. Às terças-feiras e dois dias depois dos feriados, em geral há mais registros diários pelo acúmulo de dados.

boletim epidemiológico 04.04.2022
Ministério da Saúde

Estados

Acre, Amapá, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte e Tocantins não registraram mortes por Covid em 24 horas. Em Minas Gerais, houve revisão para baixo no número de vítimas; isso implicou na diminuição de 16 óbitos no estado. Algo semelhante ocorreu nos diagnósticos de Goiás; o estado retirou 6.160 casos de seus registros nesta segunda.

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, os estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento são São Paulo (167.491), Rio de Janeiro (72.914), Minas Gerais (60.935), Paraná (42.933) e Rio Grande do Sul (39.089).

Já os estados com menos óbitos são Acre (1.994), Amapá (2.126), Roraima (2.145), Tocantins (4.146) e Sergipe (6.323).

Apenas o Amazonas apresenta viés de alta em mortes por covid. A desaceleração ocorre em 20 estados mais o DF, restando outros cinco estados (SE, AC, MS, CE, PE) em estabilidade de números de óbitos.

Vacinação: 75,03%

Os dados do consórcio de veículos de imprensa desta segunda-feira (4) mostram que 161.194.339 brasileiros estão totalmente imunizados ao tomar a segunda dose ou a dose única de vacinas. Este número representa 75,03% da população total do país. A dose de reforço foi aplicada em 78.934.152 pessoas, o que corresponde a 36,74% da população.

A população com 5 anos de idade ou mais (ou seja, a população vacinável) que está parcialmente imunizada é de 87,92% e a população com 5 anos ou mais que está totalmente imunizada é de 80,54%. A dose de reforço foi aplicada em 48,79% da população com 18 anos de idade ou mais, faixa de idade que atualmente pode receber o reforço da vacinação.

No total, 10.876.164 doses foram aplicadas em crianças, que estão parcialmente imunizadas. Este número representa quase 53,05% da população nessa faixa de idade que tomou a primeira dose. Ainda nesta faixa, 3.567.609 estão totalmente imunizadas ao tomar a segunda dose de vacinas, o que corresponde a 17,40% da população deste grupo.

Deixe uma resposta