Bolsonaro se afunda ao mentir sobre Amazônia, avaliam parlamentares

Bolsonaro se afunda ao mentir sobre Amazônia, avaliam parlamentares
Por Brasil 247

Nesta segunda-feira (15), em discurso a investidores árabes
em Dubai, Bolsonaro mentiu sugerindo que a Amazônia por ser “uma floresta
úmida, não pega fogo”. Isso acontece após o Instituto Nacional de Pesquisas
Espaciais (Inpe) divulgar, na sexta-feira (12), um novo recorde de desmatamento
na região em outubro (877 km²). De acordo com o mesmo órgão, somente este ano
foram 70.600 focos de queimadas no local.

O discurso do presidente foi prontamente repelido no
Congresso Nacional. Na opinião de várias lideranças, a fala dele depõe contra o
próprio governo por não representar a realidade. Dados do Imazon, por exemplo, revelam
que a Amazônia perdeu 10.476 km² de floresta entre agosto de 2020 e julho de
2021. Trata-se da maior devastação dos últimos 10 anos.

“Nós queremos que os senhores conheçam o Brasil de fato. Uma
viagem e um passeio pela Amazônia é algo fantástico, até para que os senhores
vejam que a nossa Amazônia, por ser uma floresta úmida, não pega fogo. Os
ataques que o Brasil sofre quando se fala em Amazônia, não são justos. Lá, mais
de 90% daquela área está preservada. Está exatamente igual quando foi
descoberto no ano de 1.500”, disse Bolsonaro.

“A frase só depõe contra o próprio governo ao confinar que
as queimadas sempre são decorrentes de ação humana e aumentam com a falta de
fiscalização”, disse o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos
(PL-AM).

O líder do PCdoB na Casa, Renildo Calheiros (PE), considerou
que a fala de Bolsonaro está desconectada da realidade. “O presidente afirmou
que 90% dela está preservada, embora ela tenha perdido 16% do bioma e 19% da
área original”, explicou.

 A deputada Alice
Portugal (PCdoB-BA) diz que Bolsonaro envergonha o Brasil. “Dados oficiais
mostram que a floresta enfrenta recordes de queimadas e desmatamento. O governo
promove o maior desmonte das políticas de preservação ambiental. O país só
perde com esse ecocida mentiroso”, criticou.

Para o deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), enquanto a
questão climática e ambiental for tratada com chacota, teremos muito o que
temer sobre o futuro. “O que acontece na Amazônia é grave, e o governo federal
mente com desfaçatez aos olhos do mundo. É absurdo, é imoral”, criticou.

“A quem Bolsonaro pensa que ainda engana? Por diplomacia,
outros países podem até fingir que acreditam nele, mas o mundo já entendeu o
que se passa aqui, para nossa vergonha e tristeza”, reagiu o líder da Oposição,
Alessandro Molon (PSB-RJ).

Turismo bolsonarista

O líder do PT, Bohn Gass (RS), escreveu numa rede social: “Só
um idiota acreditaria que a Amazônia não incendeia e que o Brasil cresce mais
do que a média. Mas foi o que disseram Bolsonaro e Guedes aos investidores de
Dubai. Ou eles acham que seus ouvintes são imbecis, ou foram mesmo fazer
turismo às custas do povo. #MamataEmDubai.”

A vice-líder do PSOL, Fernanda Melchionna (RS), chamou o
presidente de mitomaníaco. “Em Dubai, disse q a Amazônia está igualzinha desde
1500. Já Guedes, disse q o Brasil cresce acima da média. Passam vergonha achando
q alguém em algum lugar do mundo ñ enxerga o desastre no qual este desgoverno
transformou o país”, postou.

“Bolsonaro mente em Dubai sobre a preservação da Amazônia.
Já Guedes, inventa para os investidores árabes que o Brasil está crescendo
‘acima da média’. O desgoverno Bolsonaro tenta vender, em pleno deserto, a
imagem de um país que não passa de uma miragem. #mamataemdubai”, protestou no
Twitter o senador Humberto Costa (PT-PE).

O post Bolsonaro se afunda ao mentir sobre Amazônia, avaliam parlamentares apareceu primeiro em Vermelho.

Deixe uma resposta