Após pedido de cassação, Giovana recebe apoio de parlamentares

Após pedido de cassação, Giovana recebe apoio de parlamentares
Ver no Portal Vermelho

Por meio das redes sociais, vários parlamentares e amigos manifestaram solidariedade a vereadora de Criciúma, Giovana Mondardo (PCdoB-SC), que teve pedido de cassação de seu mandato protocolado nesta segunda-feira (7).

O motivo é a suposta quebra de decoro parlamentar em razão de publicações no perfil da vereadora no dia 2 de novembro, que teriam, segundo a denúncia, instigado ódio e manifestações xenofóbicas aos catarinenses. O documento protocolado acusa Giovana de chamar a população de São Miguel D’Oeste de “nazista”.

Em publicações no Twitter e Instagram, parlamentares condenaram o gesto dos vereadores. Para o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP), o pedido de cassação do mandato de Giovana é “absurdo”. “Minha solidariedade, apoio e muita energia para nossa companheira Giovana Mondardo (@gimondardo), que sofre ataques fascistas. Giovana trava importante luta em defesa da democracia e denuncia o caráter autoritário dos atos golpistas, promovido por quem se recusa a respeitar o resultado das urnas. O pedido de cassação do mandato de Giovana, vereadora em Criciúma (SC), é absurdo! Força, Giovana! Conta comigo.

View this post on Instagram

A post shared by Orlando Silva (@orlandosilvasp)

Ao manifestar solidariedade, a jornalista Manuela D’Ávila disse que esse é “mais um capítulo na longa luta contra a extrema direita”. “Receba meu abraço cheio de solidariedade e afeto. O pedido de cassação do teu mandato de vereadora em Criciúma (SC), é mais um capítulo desse longa luta que travamos contra a extrema direita. Tua denúncia firme contra os crimes cometidos por aqueles que fazem alusão ao nazifascismo não será em vão. Não vão te calar. Venceremos!”

View this post on Instagram

A post shared by Manuela d’Ávila (@manueladavila)

A deputada estadual Bruna Rodrigues (PCdoB-RS) escreveu em seu Twitter que “a máquina do ódio não para! Agora essa turma ameaça cassar o mandato legítimo da vereadora @MondardoGiovana porque ela tem sido uma baita voz na defesa da democracia e do resultado das eleições. Força Giovana, tu não está sozinha nessa e eles não passarão!”

Juliano Roso, presidente do PCdoB no Rio Grande do Sul, também manifestou apoio a parlamentar. “Todo apoio à camarada @MondardoGiovana, vereadora de Criciúma–SC. O aparato fascista continua atacando a Democracia! É grave o pedido de cassação do mandato de Giovana que denunciou, corajosamente, práticas neonazistas nas manifestações antidemocráticas em SC. Estamos contigo!”

Bruna Brelaz, presidenta da União Nacional dos Estudantes, também deixou uma mensagem no Twitter. “Conta com a gente @MondardoGiovana! Não vão nos intimidar ”

A secretaria nacional de Comunicação do PCdoB, Renata Mielli, escreveu: “Toda solidariedade à vereadora @GiovanaMondardo que cumpriu corajosamente seu papel de represente do povo para defender a democracia.  NÃO PASSARÃO!”

O jornalista e editor do jornal Brasil 247 classificou como “gravíssimo” o pedido de cassação contra a vereadora. “Gravíssimo! Em Criciúma (SC), querem cassar o mandato da vereadora Giovana Mondardo por ela denunciar a atuação de nazistas no estado.”

A escritora e vencedora do prêmio Jabuti, Cida Pedrosa. “Toda minha solidariedade à companheira @GiovanaMondardo, vereadora em Criciúma (SC) pelo PCdoB. Um absurdo sofrer pedido de cessação por chamar de nazista quem fez saudação nazista em São Miguel D’Oeste. Essas pessoas, sim, deveriam estar presas por crime de apologia ao nazismo.”

A deputada estadual Enfermeira Rejane (PCdoB-RJ) também classificou o episódio como “absurdo”. “Solidariedade à camarada @MondardoGiovana pela tentativa absurda de silenciá-la! A escalada fascista no Brasil exige resistência destemida! Mexeu com uma mexeu com todas. Estamos juntas!”

A deputada federal eleita, Daiana Santos (PCdoB-RS), também prestou solidariedade a vereadora. “Todo meu apoio para a camarada @MondardoGiovana! Que está enfrentando um pedido de cassação do seu mandato na Câmara de Vereadores de Criciúma (SC), por denunciar a atuação de neonazistas no estado.”

Leia também: Vereadora de Criciúma (SC) sofre pedido de cassação por criticar saudação nazista

Deixe seu comentário

Esquerda  News Gostaríamos de mostrar notificações para as últimas notícias e atualizações.
Fechar
Permitir Notificações