Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Amazônia Real abre inscrições para a 2ª Oficina de Jornalismo Socioambiental

Amazônia Real abre inscrições para a 2ª Oficina de Jornalismo Socioambiental

O tema da formação será “Crise climática e carbono”. A agência Amazônia Real vai ofertar 30 vagas para estudantes a partir do 6º período de Jornalismo e profissionais recém-formados no Amazonas. (Foto dos participantes da primeira oficina realizada em 2019/Alberto César Araújo)


Manaus (AM) – A agência de jornalismo independente e investigativo Amazônia Real promoverá nos dias 19, 20 e 21 de julho, no auditório do Parque do Mindu, em Manaus, a 2ª Oficina de Jornalismo Socioambiental com o tema Crise Climática e Carbono. O público alvo são estudantes a partir do 6º período de Jornalismo, que estejam com matrículas regulares em faculdades públicas e privadas, e jornalistas formados nos anos de 2021, 2022 e 2023. 

As inscrições estão abertas neste formulário, de hoje (9) até 20h no dia 15 de julho. Trinta estudantes/profissionais serão selecionados e metade das vagas será destinada a pessoas negras, pardas,  indígenas e trans. O anúncio dos selecionados será no dia 17 de julho. 

Na 2ª Oficina de Jornalismo Socioambiental serão discutidos temas como jornalismo investigativo, crise climática, crédito de carbono, mineração, coberturas das secas/enchentes, ancestralidade e cosmologia indígenas, entre outros assuntos de interesse público. 

Na imprensa, esses temas exigem a produção de reportagens com fontes especializadas e a escuta ativa das populações tradicionais e indígenas que vivem na Amazônia e são as mais atingidas pelos eventos extremos como secas e enchentes. Mas os veículos de comunicação comerciais pouco investem no aprendizado e na qualificação dos jornalistas que atuam na região amazônica.

Como estratégia para incentivar os participantes ao debate dessas pautas e para ampliar as discussões sobre a agenda socioambiental na Amazônia, a Amazônia Real convidou para serem os palestrantes os jornalistas Alexandre Hisayasu, Elaíze Farias e Wérica Lima, o geógrafo e ambientalista Carlos Durigan, o cientista Philip Martin Fearnside e os fotógrafos Alberto César Araújo e Juliana Pesqueira.

“A oficina será uma excelente oportunidade para jovens jornalistas que querem se preparar sobre pautas obrigatórias do nosso tempo. As alterações climáticas estão crescendo e avançando. Devemos estar cada vez mais conscientes sobre o assunto. As populações locais e vulneráveis também são as mais afetadas pelos grandes projetos econômicos que promovem a devastação ambiental e precisamos nos informar e conhecer o que está acontecendo”, diz Elaíze Farias, editora de conteúdo da Amazônia Real.

Em 2019, a agência realizou a 1ª Oficina de Jornalismo Socioambiental no Auditório do Parque do Mindu. O evento, que teve como parceira a organização Climate Tracker, contou com a participação de mais de 40 pessoas, entre alunos, convidados e equipe da agência. No final da formação, os estudantes/profissionais foram convidados a elaborar um texto para a seleção da vaga de estagiário na Amazônia Real. Entre os classificados estavam as jovens jornalistas Alícia Lobato e Jackeline Lima, que participaram do Treinamento em Jornalismo Investigativo, e Ariel Bentes, Wérica Lima e Tainá Aragão, que ingressaram na redação atuando em reportagens socioambientais, investigativas e de direitos humanos.

“A oficina foi o primeiro grande passo para que eu começasse, de fato, a compreender o que era jornalismo independente e decidisse que ia seguir a área. A partir dali comecei a acompanhar as coberturas e fui convidada a integrar o quadro de colaboradores da agência. Hoje, passados 6 anos, posso dizer o quanto minha decisão de fazer a inscrição foi fundamental para ir além do óbvio e cumprir com meu papel de jornalista da Amazônia”, disse a jornalista Wérica Lima. 

1ª Oficina de Jornalismo Socioambiental (Foto: Alberto César Araújo/Amazônia Real/2019)

Sobre a Amazônia Real 

Fundada em 2013, a agência Amazônia Real é uma organização sem fins lucrativos e financiada por leitores e por fundos de filantropia que apoiam o acesso à mídia. Para apoiar a agência, entre aqui e deixe sua contribuição para fortalecer o jornalismo independente e investigativo. 

A missão da agência é produzir jornalismo ético, investigativo e pautado nas questões da Amazônia e de seu povo. A linha editorial é voltada à defesa da democratização da informação, da liberdade de expressão, da liberdade de imprensa e dos direitos humanos. 

A Amazônia Real defende os valores da equidade, da igualdade, da diversidade e do combate à violência contra mulheres, crianças e adolescentes, comunidade LGBTQIAPN+ e a todas as demais formas de desigualdade.

Em mais de dez anos de existência, a agência produziu mais de 3.000 textos exclusivos, reportagens investigativas especiais, fotografias e vídeos, e provocou inúmeros impactos, como visibilizar as questões da região amazônica com um jornalismo qualificado, obteve premiações, promoveu a justiça social e a democratização da informação, além de ir a territórios que nunca tinham recebido a presença da imprensa. É também referência em jornalismo independente e investigativo, inspirando iniciativas semelhantes. 

Dirigida pelas jornalistas Kátia Brasil e Elaíze Farias, a agência implementou mecanismos de fortalecimento dos jornalistas como o Código de Conduta e Ética, o Manual de Redação com o apoio da instituição Énois Escola de Jornalismo, e o Plano de Segurança para os profissionais com consultoria da organização holandesa DDP. A agência também integra a Rede Nacional de Proteção de Jornalistas e Comunicadores do Instituto Vladimir Herzog.

Reconhecida por dar visibilidade às populações da região amazônica que não têm acesso à mídia tradicional, a agência é reconhecida nacional e internacionalmente com os prêmios: Criar Brasil – Radiotube (2015), The Bobs – DW (2016), Rei da Espanha de Meio de Comunicação de Maior Destaque da Ibero-América (2019),   10º Prêmio Amaerj Patrícia Acioli de Direitos Humanos (2021), Abraji (2020), Vladimir Herzog de Direitos Humanos (2022) e Chico Mendes de Direitos Humanos (2023).

ODS (Objetivo de Desenvolvimento Sustentável) 

O projeto 2a. Oficina Socioambiental da Amazônia – Crise climática e carbono está conectado com a ODS 4 – Educação de qualidade – Meta 4.4.

1ª Oficina de Jornalismo Socioambiental contou com a presença do fotógrafo Bruno Kelly (Foto: Alberto César Araújo/Amazônia Real/2019)

O que é 

 2ª Oficina de Jornalismo Socioambiental da Amazônia Real

Tema: Crise climática e carbono

Público alvo: estudantes do 6º período e jornalistas formados em 2021, 2022 e 2023.

Inclusão: pessoas negras, pardas, indígenas e trans.

Quando

Dias 19, 20 e 21 de julho 

Local: Auditório do Parque do Mindu, em Manaus (AM)

Horário: sexta e sábado das 9h às 16h30; domingo das 9h às 13h

Se inscreva neste link do formulário

Inscrições abertas até às 20h do dia 15 de julho

Informações: (92) 9 8206 – 3344 / redaçã[email protected]


As informações apresentadas neste post foram reproduzidas do Site Amazônia Real e são de total responsabilidade do autor.
Ver post do Autor

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn

Postes Recentes

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

Redes Sociais: